Da minha brava luta contra a flauta doce

Sou completamente a favor do ensino de música nas escolas…
… mas parem de usar flauta doce soprano pra isso, pelo amor de deus!!!

Flauta doce soprano é um instrumento como outro qualquer, mas não é, ao contrário do que se imagina, fácil de tocar. Assim como o violão, é o instrumento mais fácil de se tocar… MAL.
Aquilo faz som; mas isso não quer dizer que é música. E mais: é muito agudo, é difícil pra criança aprender a discernir o que é som e o que é ruído, ou mesmo diferenciar tonalidades.
Aprendi com o Leonardo há pouco tempo atrás que desenho, por exemplo, é um talento que as crianças não desenvolvem por causa do abandono. As pessoas se julgam incapazes de fazer aquilo, já que o resultado inicial não é satisfatório aos olhos dos outros. Isso se aplica tambám à música.
Quando o professor de música da escola ensina uma música, teoria ou técnica, a criança vai ter que treinar em casa; e é aí que a porca torce o rabo.
A criança vai treinar, e ÓBVIO, vai sair daquele instrumento um som quem nem de longe é parecido com o que deveria ser o som agradável de uma flauta bem tocada (ao menos inicialmente). Vai sair um magnífico APITO na orelha dos pobres familiares da criança.
Aí, também óbvio, o pai e a mãe gritam: “PARA COM ESSE BARULHO, CRIATURA! VAI BRINCAR COM OUTRA COISA!!!!”
Pronto. Na cabeça da criança (psicologia, isso, é sério), aquilo ali agora é BARULHO e INCOMODA. E agora vá você pagar anos de terapia pra criança que um dia quis fazer música, mas que agora acha que fazer barulho em casa é incômodo.
Música com flauta doce soprano nas escolas é um problema social, de verdade. Estamos apagando possíveis talentos por aí com essas porcarias de plástico.

A propósito, há bem pouco tempo atrás eu não conhecia outros tipos de flauta doce. E há outras, magníficas, e com um timbre mais agradável (qualquer coisa é mais agradável que um apito, convenhamos). E que serviriam ao mesmo propósito. E que não custam caro. “Caro” é um conceito relativo, eu sei; mas entre pagar 10 reais numa flauta que vai destruir qualquer possibilidade de estímulo ao talento musical da criança, e 80 em algo que, além de construtivo do ponto de vista educacional, é agradável aos ouvidos, qual seria sua escolha?

Alguém precisa explicar isso pros gênios que dão aula de música nas escolas. De verdade.

Anúncios

Um pensamento sobre “Da minha brava luta contra a flauta doce

  1. […] eu falava, de quando uma versão acaba fazendo mais sucesso que a original. E como sei que um amigo gosta muito de flauta doce, achei que essa versão vai agradar mais a […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s