Das pessoas que não aprendem

Você perde (ou melhor, abre mão) da convivência com uma pessoa, de tanto mal que a criatura lhe fazia.

8 anos se passam.

Involuntariamente, você a encontra. Em 3 minutos de conversa, você percebe que aqueles motivos que te fizeram abrir mão da presença nociva da pessoa continuam lá – e piorados.

Às vezes me pergunto como eu pude me rodear de gente assim por tanto tempo, assim como me impressiono com a quantidade de gente que absolutamente não muda, não melhora, não cresce, mesmo sabendo que prejudica a si e a outros agindo da forma que age.

Tem gente que realmente não aprende. Eu aprendi – ao menos a ficar longe desse tipo de gente.

Que venham mais 8 anos de distância. Pelo menos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s