Das pesquisas absurdas que trazem gente pra cá

Umas das coisas legais de se ter um blog e publicar nele com alguma frequência é poder descobrir que tipo de coisa faz as pessoas chegarem até ele.
Via de regra os acessos a ele saem do facebook; mas algumas vezes o google faz o favor de jogar aqui pra essa porcaria.

E o mais legal é que dá pra saber O QUE fez as pessoas chegarem no blog. Pois compartilho, então, as pesquisas mais absurdas que levaram pequenos seres inocentes a cair na enrascada de ler essa nojeira (devidamente respondidas):

– “como saber se sou um psicopata”
Não sei, amiguinho, mas procure descobrir longe da minha pessoa.

– “talão de cheque de mentiras para brincar”
Pra brincar, né? Tô sabendo…

– “fedendo a psicólogo”
Eu trocaria de psicólogo, numa boa. Ou na próxima sessão, leve um rexona de presente e vai ficar tudo bem!

– “diploma de graduação em curso de nível superior, devidamente registrado, o que é isso”
Se tu conseguiu ter essa coisa sem interpretar essa frase, por favor, me diga que você não é médico!

– “respondi coisa idiota no teste psicologico da pm,sera que passo??”
Que tipo de animal faz piada idiota com gente que anda armada? O que tu anda bebendo, meu? Perdeu a noção do perigo? Eu, hein, cada doido…

– “que aspectos psicologicos as propagandas de margarina apresentam?”
Que aparentemente todos amamos famílias onde nenhum homem é careca, onde toda mãe é loira e acorda maquiada e onde sempre há um filho banguela e uma filha fofinha. E que graças isso, o ser humano acredita que, num passe de mágica, cream cracker com banha e sal passa a ter gosto de alguma coisa. E a gente sorri comendo essa porcaria e acordando cedo, sabe-se lá o porquê.

– “”dinamicas de grupo” imbecil”
“Concordância verbal: o que é” pesquisar

– “tirei radiografia com um metal no pescoço faz mal”
Não tá meio atrasado pra perguntar isso, caboclo?

– “porque o psicologo sempre concorda com a gente”
É tipo aquela discussão conjugal que tu não queria ter: é só fingir que tá prestando atenção e concordar. No máximo, mete lá um “pois é” ou um “complicado” pra manter o fluxo, e daqui uma meia hora tu tá livre desse pústula e do problema (que é você, no caso, e que está pagando por isso).

– “se eu fizer 313 palos eu passo no palografico”
Não, no máximo tira uma nota D. Pegou recuperação nos palitos, mano!

– “feche as bolas sem tirar”
Véi… saporra veio lacrada por um motivo, NÃO ABRE ESSE NEGÓCIO QUE VAI DOER!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s