Da mente fúnebre.

Há muitas formas de gostar das pessoas. Há muitas formas de recordar pessoas, de guardá-las no coração.
Há muitas coisas que fazem com que a gente classifique pessoas, seu nível de importância na nossa vida, ou de perceber o que delas nos toca de forma mais sutil, única e significativa.

Sons, cheiros, palavras, atitudes, imagens, fotos, lugares. Qualquer coisa! E nesse sentido, cada mente ou coração faz o que bem entende; cada um do seu jeito.

No meu caso, eu observo, percebo, classifico e lembro das pessoas ao pensar que música eu tocaria no velório delas.

Às vezes eu me acho bem esquisito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s